O Jornal

Defesa Civil de Concórdia confirma ocorrência de tornado

Chuvas intensas, granizo e ventos fortes provocaram destelhamentos e destruição em toda região da Amauc

Defesa Civil de Concórdia confirma ocorrência de tornado

Granizo, desmoronamentos, raios e transbordamento de rios foram registrados em quase todos os municípios na última semana. Em apenas dois dias foram mais de 134 mm de chuva, volume acima da média para a época. O frio deve chegar a partir desta quarta-feira, dia 29, data em que o sol deve prevalecer em toda a região.

Segundo dados da Defesa Civil de Santa Catarina e da Estação Agrometeorológica da Embrapa Suínos e Aves, situada no distrito de Tamanduá, do início do mês até na quinta-feira, 23, foram registradas 249 mm de chuva, cerca de 128 acima da média do ano passado que foi de 121 mm. As altas precipitações foram registradas principalmente nas madrugadas de quarta e quinta-feira, acompanhadas de granizo, ventos fortes e raios.

A força dos temporais causou estragos em toda a região da Amauc, com deslizamentos de encostas em estradas e rodovias do interior e alagamentos de residências, principalmente em Alto Bela Vista, Ipira e Piratuba. Em Seara, um automóvel chegou a ser arrastado pela força das águas mas ninguém ficou ferido, além do vento forte que destelhou diversas moradias.

Concórdia

No município de Concórdia, os temporais causaram destruição principalmente na Vila Jacob Biezus, BR 153, Barra do Rancho Grande, Rancho Grande, Alto Suruvi, Barra Bonita e Canhada Funda, na noite de quarta-feira, 22. Com a força dos ventos, diversas empresas foram completamente destelhadas, além de danos na estrutura, com a queda de paredes.

Na comunidade de Barra Bonita, a propriedade rural da família Magro, foi uma das mais atingidas. A residência e praticamente todos os galpões de criação de animais foram destelhados e tiveram as estruturas e equipamentos agrícolas destruídos pela força do temporal.

Outro caso que chamou a atenção, foi no Posto de Combustíveis da Coopercarga, às margens da BR 153. Pelo menos quatro bombas foram derrubadas após rajadas intensas de ventos. Segundo informações da empresa, não houve problemas com vazamentos e ninguém ficou ferido. Também cerca de três mil unidades consumidoras na região ficaram sem energia elétrica devido à queda de postes e árvores sobre a rede elétrica.

Chapecó

Um dos municípios mais atingidos pelos temporais na região, foi Chapecó. Os transtornos foram tão intensos que a prefeitura decretou situação de emergência. Os temporais entre quarta e quinta, deixaram mais de 500 casas destelhadas com prejuízos para cerca de 1,5 mil pessoas, segundo os órgãos de segurança. A força do granizo foi tão grande, que diversas casas tiveram o telhado completamente destruído.

Em Cordilheira Alta, os danos em duas estruturas escolares deixaram centenas de crianças sem aula na quinta-feira.

Morte

O caso mais trágico registrado ocorreu no bairro Pedra Branca, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Um homem morreu após ser atingido por um muro na manhã de quarta-feira, 22. Conforme a Defesa Civil, a vítima trabalhava em uma construção quando a estrutura de aproximadamente 10 metros cedeu e atingiu o homem. A queda do muro está relacionada ao excesso de chuvas naquela região.

Chuvas

Conforme a previsão da Epagri/Ciram, o mês de julho deve ter precipitações que podem variar de 70 a 140 mm do Planalto ao Litoral e, de 110 a 170 mm no Oeste e Meio-Oeste. Em agosto a média de chuva sobe um pouco em relação a julho, variando de 110 a 190 mm no Oeste, Meio-Oeste e Planalto e de 110 a 150 mm no Vale do Itajaí e Litoral. Nesta fase do ano, segundo a Epagri/Ciram, há a atuação frequente dos ciclones extratropicais próximos ao litoral Sul do Estado.

Inverno
As chuvas e temporais também ocorreram nos primeiros dias do Inverno, que começou na terça-feira, dia 21, às 6h14 e se estende até às 22h04 do dia 22 de setembro. De acordo com as estações meteorológicas, neste ano o fenômeno La Niña atua durante toda a estação, o que deve provocar períodos mais secos e chuva mal distribuída. Também são esperadas de duas a três ondas de frio, com formação de geada, temperatura negativa e neve nas regiões serranas.

Cuidados

O tempo deve melhorar a partir deste fim de semana, mas a Defesa Civil do Estado intensifica os cuidados com orientações em todos os municípios catarinenses, principalmente com medidas de precaução a fim de evitar tragédias que envolvam pessoas. Em caso de ocorrência de chuvas com fortes ventos e descargas elétricas: nunca ficar em campo aberto quando haver relâmpagos e ouvir trovões; evitar ser o ponto mais alto das proximidades ou estar próximo de um, sempre que possível se agachar com as mãos na nuca e pés juntos; não ficar em baixo de árvores; evitar aglomerações; não ficar perto de reservatórios de água, como piscinas, mar, lagos ou rios; ficar longe de objetos metálicos e tomadas de energia elétrica; não usar telefone e se estiver dirigindo, feche os vidros do carro.

Outra preocupação da Defesa Civil é quanto ao rompimento e quedas de fios de alta tensão. A orientação é de manter-se em uma distância segura para não ser atingido por uma descarga de energia elétrica. Em caso de verificação destas situações, a companhia de energia deve ser acionada para conserto da rede. Em caso de acidentes nos demais casos, os Bombeiros devem ser acionados imediatamente pelo número 193.

Por Odair José Paz/OJ

Veja Também

Confira as matérias que foram destaque