O Jornal

Sesi: prefeito decreta utilidade pública

Com o documento, município tem prioridade na aquisição do imóvel com área total de 16.200 metros quadrados

Sesi: prefeito decreta utilidade pública

O prefeito Rogério Pacheco assinou ontem, 28, o Decreto nº 6.787, em que fica declarada de Utilidade Pública para fins de desapropriação de forma amigável ou judicial a estrutura do complexo do Sesi, localizado no bairro Itaíba, em Concórdia. A área total de terras é de 16.200 metros quadrados e compreende todas as edificações existentes.

Com o decreto, o município tem prioridade na aquisição do objeto, que compreende dois prédios em alvenaria, um centro de atividades com sede social em anexo e campos esportivos. A estrutura havia sido oferecida ao município no primeiro trimestre deste ano.

Na semana passada, Pacheco participou de uma reunião em Florianópolis com o presidente da Fiesc, Mário Cezar de Aguiar. A reunião foi para acelerar a intenção do município em adquirir a estrutura do Sesi. O dirigente da federação confirmou que a proposta apresentada pelo município foi aceita pelo conselho da entidade em Santa Catarina. O próximo passo será defender a proposta no conselho da Confederação Nacional da Indústria, em Brasília.

A Administração Municipal de Concórdia busca a estrutura para abrigar projetos na área do esporte, saúde e educação. O prefeito Rogério Pacheco, já adiantou que um destes projetos será o Centro Aquático, um antigo anseio dos atletas de Concórdia, mas que também poderá ser utilizado para projetos envolvendo a terceira idade e reabilitação na área da saúde.

Vereadores sugerem implantação de pronto atendimento

Diante do anúncio da prefeitura em adquirir o espaço onde está localizado o Sesi, os vereadores, Closmar Zagonel (MDB), Fábio Ferri (PL) e Vilmar Comassetto (PDT), sugerem que nesse local seja implantado um Pronto Atendimento de Saúde para a população de Concórdia, que atenda no mínimo até às 22 horas, de segunda a segunda, incluindo feriados.

No entendimento dos vereadores, esse local tem todas as condições para receber um Pronto Atendimento de Saúde, que deverá beneficiar toda a população de Concórdia em casos de baixa complexidade, como por exemplo, um mal-estar, um acidente doméstico e outras situações em que o paciente não corre risco de vida.
Os vereadores destacam que isso evitaria a superlotação do Pronto Socorro, longas horas de espera e, por vezes - o que é mais grave - o comprometimento no atendimento apropriado do doente que realmente corre o risco iminente de morrer.

Além do Pronto Atendimento, Zagonel, Ferri e Comassetto sugerem ainda que sejam mantidas todas as atividades esportivas no local e que a comunidade possa continuar ocupando esse espaço para atividades físicas, como caminhadas e lazer, inclusive nos finais de semana.

É importante destacar que a prefeitura anunciou que vai implantar na região (no antigo campo de futebol do Savaris), mais de 230 apartamentos de Habitação Popular, além de que, nas proximidades, está em fase avançada a implantação de novos loteamentos com mais de 600 terrenos. Sendo assim, em pouco tempo aquela região receberá milhares de novos moradores. Os vereadores também lembram que essa área é uma doação da administração municipal feita em 1984, com uma única finalidade – de ser utilizado para a prática esportiva, atividades culturais, de lazer, educação e saúde.

Por Rhayana Cordeiro/OJ
Foto: Ascom Concórdia

 

Veja Também

Confira as matérias que foram destaque